Serão realmente os “URL shorteners” perigosos?

No Zscaler encontrei um artigo muito bom que desmistifica o que muitos na área de segurança web classificam como uma ameaça.
Url shortener ou o URL real, vai dar ao mesmo nível de ameaça.

Se por exemplo, o Google Safe Browsing detectou algo malicioso num URL, um URL Shortener desse mesmo URL vai ser detectado igualmente porque o URL shortener não passa de um redireccionamento via HTTP 301.

Aconselho a leitura [aqui].

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?