Software da bateria USB Energizer tinha um backdoor

Especialistas de segurança da Symantec verificaram que um software que acompanhava um carregador de bateria USB, fabricado pela Energizer, estava infectado com um backdoor que permitia o acesso remoto não autorizado ao sistema do utilizador.
Esse backdoor é facilmente removido mas a mesma fonte acredita que este software infectado já estava em circulação desde Maio 2007.

Artigo [aqui].

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?