Todos os posts tagados adware

Portugal tem a sexta maior taxa de infecção nos computadores pessoais

Na SIC:

Portugal tem a sexta maior taxa de infeção nos computadores pessoais, de acordo com o Relatório de Segurança da Microsoft, publicado esta quarta-feira, que revela ainda que os criminosos informáticos estão cada vez “mais profissionais e organizados”.

Segundo este relatório – realizado pela Microsoft em mais de 500 milhões de computadores individuais em todo o mundo -, “13,6 computadores pessoais em cada mil estão infetados com software malicioso” em Portugal.

O Microsoft Security Intelligence Report concluiu ainda que “os criminosos estão cada vez mais profissionais e organizados” e que “as redes empresariais continuam a ser mais suscetíveis a ataques, enquanto os utilizadores domésticos estão mais expostos a software malicioso e ameaças nas redes sociais”.

Na última metade de 2009, período a que se refere o estudo, “foram registadas 2500 vulnerabilidades pela indústria de software”.

“Os vírus da classe ‘worm’ são os mais preocupantes para as redes corporativas, pois são os mais utilizados pelos criminosos para tirar proveito das vulnerabilidades. O ‘adware’ e os vírus da classe cavalo de tróia são as maiores ameaças para os consumidores”, lê-se no documento.

Também “os falsos programas de segurança são um problema que afeta todos os segmentos, mas especialmente os utilizadores domésticos”, acrescenta o relatório.

Na oitava edição do seu Relatório de Segurança, a Microsoft analisou ameaças como software malicioso, software potencialmente não desejado, ameaças via e-mail, spam (correio eletrónico não desejado), phishing (captação de dados confidenciais através do e-mail) e vulnerabilidades.