Todos os posts tagados ipad

As 12 maiores fraudes online

O Help Net Security publicou um artigo, com dados fornecidos pela McAfee, que demonstra as 12 maiores fraudes online. Certamente vai identificar alguns, como por exemplo, a fraude da oferta de um iPad.

Uma leitura que recomendo.

Segurança da loja de aplicações da Apple comprometida

No JN:

Várias contas “Apple ID” usadas para fazer compras na loja de aplicações para iPhone, iPad e iPod Touch terão sido violadas e usadas para comprar milhares de euros em produtos de um grupo de programadores. Ainda não é conhecido o alcance do ataque, mas já foram registados casos nos EUA e no Reino Unido.

Em vários blogues de tecnologia e nas redes sociais, as queixas sucedem-se. Muitos utilizadores revelaram que foram feitas compras de aplicações sem a sua autorização. Os montantes gastos vão desde as dezenas de euros até às várias centenas.

O problema foi detectado quando um “blogger” descobriu que, na lista das aplicações mais descarregadas, se encontravam várias aplicações sobre livros vietnamitas da empresa  “Thuat Nguyen”, o que não seria normal.

O ataque terá sido perpetrado durante a noite de 3 para 4 de Julho, feriado nacional nos Estados Unidos, o que terá feito com que a Apple não descobrisse de imediato o ataque.

Os utilizadores que têm os seus dados de cartão de crédito memorizados na conta “Apple ID” devem apagar esses dados e verificar se não foram feitos movimentos não autorizados.

Quer um iPad de borla?

… é mais um SCAM, que anda a propagar-se pelo Facebook, alertado pelo Zscaler.

Tammi Tyler, provavelmente, é apenas uma utilizadora com uma conta comprometida que está a enviar SPAM com a referência ao website que oferece o tão aclamado produto da Apple.

O URL shortener bit.ly redirecciona para: hxxp://www.theigadget.com/?80af9787


O website adverte que, após assinatura num formulário (onde requer o preenchimento da sua password de email) e testar o iPad por 2 meses, poderá ficar permanentemente com o produto.

De referir que também no Twitter já existe algumas contas a publicitar o mesmo link bit.ly.

Quando a esmola é muita o pobre desconfia…