Tratado de defesa conjunta inclui ciber-ataques

No Sol:

Os ataques informáticos são cada vez mais frequentes e preocupam cada vez mais os decisores políticos. Daí que a Austrália e os Estados Unidos da América tinham assinado uma adenda ao seu tratado de defesa conjunta a incluir esta nova realidade

Com a assinatura desta adenda, se um destes países for alvo de um ciber-ataque a resposta ao mesmo pode ser conjunta.

A notícia é avançada pela Reuters, que explica que esta é a primeira vez, fora do contexto da NATO, que é assinado um tratado desta natureza.

(…)

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?