Vírus “Stuxnet” alegadamente ligado a ciberguerra

No Tek Sapo:

A ideia do recurso a meios informáticos para debilitar sistemas informáticos de indústrias e criar danos físicos reais tem sido abordada por diversas vezes nos últimos tempos, mas a questão ganhou uma nova dimensão nos últimos dias com as notícias sobre o worm Stuxnet, que afectou cerca de 45 mil sistemas informáticos um pouco por todo o mundo, principalmente no Irão.

Os acontecimentos levaram os dirigentes políticos, e alguns especialistas, a afirmar, inclusivamente, tratar-se de um ataque dirigido ao país – alegadamente com origem nos EUA e o intuito de sabotar os seus sistemas nucleares, segundo o Irão. Investigadores em segurança confirmam que este não é um vírus convencional e que é possível que “um governo ou uma entidade de saúde privada estejam por detrás desta criação”.

(…)

Também podem ler os seguintes artigos do Miguel Almeida sobre o mesmo tema:

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?