20% dos utilizadores partilham conteúdos maliciosos no Facebook

No Tek Sapo:

Vinte por cento dos utilizadores do Facebook estão a partilhar conteúdos maliciosos através da rede social, principalmente quando instalam e publicam no mural aplicações que colocam em risco a sua privacidade e segurança, bem como a dos seus contactos no serviço.

As mais populares são as aplicações que prometem desbloquear o acesso a funcionalidades que habitualmente não são oferecidas pelo site, como a possibilidade de saber quem visitou o perfil do utilizador (21,5%).

As aplicações que oferecem itens gratuitos para jogos da rede social são responsáveis por 15,4 por cento dos conteúdos maliciosos registados e referidas também como a “principal via de entrada de intrusos”, de acordo com um estudo de uma empresa de segurança hoje revelado.

Mudar o fundo do perfil ou extensões que acrescentam botões como o “não gosto” são outras das referências, apontadas em 11,2 por cento dos casos, numa lista em que se seguem aplicações que se apresentam como novas versões de jogos de sucesso (7,1%), ofertas de telemóveis (5,4%) ou a possibilidade de ver filmes online de forma gratuita (1,3%).

Os dados foram recolhidos pela BitDefender através de uma nova aplicação de segurança para redes sociais, através da qual analisou 20 milhões de artigos partilhados pelos utilizadores do Facebook, como links, imagens ou vídeos.

Para além dos ataques através das aplicações, a empresa detectou ainda que 16 por cento do malware disseminado através do Facebook usa como isco a promessa de acesso a algum vídeo chocante. Verificou-se ainda que cinco por cento dos utilizadores são afectados pelo Koobface.

Lançada no início de Novembro, e ainda em versão beta, a BitDefender Safego foi aplicada em 20 países, tendo sido “muito bem recebida pelos utilizadores”, segundo a empresa.

A aplicação pode ser instalada de forma gratuita e promete funcionalidades como a análise da segurança da conta e ligações partilhadas e identificação da informação pessoal que é visível para estranhos, por exemplo.

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?