Cibercrime custa 32 mil milhões de euros por ano ao Reino Unido

No TeK:

A economia britânica perde anualmente 32 mil milhões de euros com o cibercrime, divulgou o Governo. Pelos cálculos oficiais, as empresas são as mais prejudicadas com o fenómeno, seguem-se os cidadãos e o Estado. O mundo empresarial será anualmente lesado em 24,9 mil milhões de euros, os consumidores em perto de 3,7 mil milhões e o Estado em 2,6 mil milhões de euros.

Os números foram divulgados pela primeira vez e o próprio Governo admite que integram uma estimativa conservadora, pelo que os dados reais podem ser ainda mais expressivos. Face aos dados, o Governo defende a necessidade de medidas mais severas contra o fenómeno e considera que o trabalho de prevenção do cibercrime deve juntar indústria e autoridades.

O cibercrime “é um pouco como o terrorismo. Quanto mais sabemos mais assustador parece”, defende a ministra britânica do país, citada pela BBC.

A responsável sublinha, no entanto, que o Governo está consciente dos riscos e está a responder-lhes, como traduz o plano a quatro anos que prevê um investimento próximo dos 771,6 milhões de euros para combater o fenómeno.

Na próxima Primavera será ainda apresentado um novo pacote de medidas com o mesmo objectivo de redução dos índices de cibercrime no país. Espera-se que a cooperação com a indústria saia reforçada, nesta nova iniciativa governamental.

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?