Hackers utilizam servidor médico para jogar Black Ops

Na Exame Informática:

Um grupo de hackers utilizou um servidor com informação médica, incluindo nomes, moradas, histórico clínico dos pacientes e dados utilizados para a cobrança de contas, para jogar Call of Duty: Black Ops.

Segundo o TgDaily, os responsáveis do centro norte-americano de radiologia Seacoast descobriram que o servidor utilizado para o armazenamento de informação confidencial de 230 mil pacientes tinha sido acedido por pessoas não autorizadas.

Aparentemente os hackers não demonstraram qualquer interesse nos dados alojados no servidor, tendo utilizado o mesmo apenas para jogar Call of Duty.

A companhia já afirmou que vai reforçar a segurança dos servidores para prevenir o acesso não autorizado a dados confidenciais.

Só depois de ser comprometidos é que vão tomar medidas para prevenir o acesso não autorizado. Onde é que já vi isto?

Achaste interessante? Partilha!
    Analista de segurança web com vários anos de experiência. Fundador do projeto WebSegura.net. Reconhecido publicamente, por divulgação de vulnerabilidades, por empresas como a Google, Adobe, eBay, Microsoft, Yahoo, Panda Security, AVG, Kaspersky, McAfee, Hootsuite e outros. Colabora regularmente com a comunicação social em temas relacionados com a segurança de informação.

    Que tal participar com o seu comentário?